O setor de software e serviços de TI e a força de trabalho brasileira

0
267

A força de trabalho considerando gênero

Fechamos o ano de 2015 com 48,1 milhões de pessoas empregadas no Brasil. setor de software e serviços de TI (SSTI) foi responsável por uma pequena fatia da força de trabalho brasileira: 443,5 mil trabalhadores, ou seja, 0,9% da mão de obra (Figura 1).

As mulheres responderam por 43,7% do total da força de trabalho. A sua participação no setor de software e serviços de TI foi inferior: 38,2% do total, mostrando que o setor tem dificuldades maiores que a média da economia para atrair pessoas do gênero feminino.

A participação feminina é ainda menor (20,5%) se, dentro do setor de software e serviços de TI, considerarmos apenas as pessoas em ocupações específicas de TI. Nesta categoria incluem-se profissionais com perfil de competências gerencial (diretores e gerentes de TI), superior (engenheiros em computação, analistas de sistemas computacionais e especialistas em informática) e técnico (técnicos em programação, técnicos em operação e monitoração de computadores e técnicos em operação de máquinas de transmissão de dados). Ou seja, em linhas gerais, as atividades que envolvem TI não têm conseguido atrair mulheres. Os motivos podem ser variados, incluindo gostos e interesses femininos e preferências dos contratantes.

Figura 1 – Empregos no país e no setor de software e serviços de TI, considerando gênero do empregado – Brasil, 2015

A força de trabalho em nível regional

Além das diferenças de gênero na distribuição da força de trabalho brasileira e dos empregados no setor de software e serviços de TI, existem também diferenças em nível territorial. Os postos de trabalho no Brasil estão fortemente concentrados na região Sudeste. Em 2015, quase a metade dos empregados (49,7%) trabalhava nessa região. O Estado de São Paulo é o principal polo empregador, respondendo por 28,5% dos empregos, no ano em questão (Figura 2).

A mão de obra do setor de software e serviços de TI encontra-se ainda mais concentrada em algumas poucas unidades da federação que a força geral de trabalho, com destaque, também, para a forte concentração do setor na Região Sudeste. Enfatiza-se, novamente, a participação do Estado de São Paulo que respondeu, em 2015, por 45,7% dos empregos em empresas de software e serviços de TI. Rio de Janeiro vem em segundo lugar, com 9,7% do total.

Vale ressaltar, ainda, a importância da região Sul para os empregos no SSTI, representando 19,2% do total. Na região, o destaque fica por conta do Estado de Santa Catarina que, em 2015, era responsável por apenas 4,6% do total da força de trabalho brasileira, mas respondeu por 8,2% do total de empregos no setor de software e serviços de TI.

O Norte do país conta com uma parcela relativamente pequena do total da força brasileira de trabalho (5,7%, em 2015). A presença do setor de software e serviços de TI na região é incipiente e contribui pouco para a geração de empregos locais.

A mesma realidade é válida para a região Nordeste. Embora esta região represente um percentual relativamente elevado da força de trabalho brasileira (18,6%), possui ainda baixa importância relativa para o setor de software e serviços de TI, respondendo, em 2015, por apenas 8,1% do total dos postos de trabalho. No cenário geral da região, Pernambuco e Ceará aparecem como polos regionais importantes e, em consequência, geradores de empregos no setor.

Em 2015, a região Centro-Oeste responsabilizou-se por 8,2% das pessoas empregadas no SSTI. No que diz respeito à empregabilidade, a importância da região para o setor parece mais ou menos coincidir com a sua relevância para o total da economia. Mas há diferenças locais acentuadas, com o Distrito Federal assumindo uma importância relativamente maior que as demais unidades da região para a manutenção de empregos no setor de software e serviços de TI.

Figura 2 – Distribuição da força de trabalho total (FT) e dos empregos no setor de software e serviços de TI (SSTI), considerando regiões e UF – Brasil, 2015

Considerações finais

Comparando a economia brasileira como um todo com o setor brasileiro de software e serviços de TI, conclui-se que, no que diz respeito à empregabilidade:

  1. O setor de software e serviços de TI possui uma força de trabalho constituída sobretudo por pessoas do gênero masculino.

  1. A participação de pessoas do gênero masculino no setor é ainda maior quando se considera exclusivamente o SSTI e, dentro dele, os profissionais em ocupações de TI.

  1. O setor de software e serviços de TI é ainda mais concentrado em nível territorial do que a economia em geral, com algumas poucas unidades da federação destacando-se como geradoras relevantes de postos de trabalho.

Notas metodológicas

Setor de software e serviços de TI (SSTI): formado por empresas com atividade principal, ou seja, fonte principal de receita, em uma das seguintes classes CNAE (Classificação Nacional de Atividades Econômicas) da versão 2.0: 6201 – Desenvolvimento de software sob encomenda; 6202 – Desenvolvimento e licenciamento de software customizável; 6203 – Desenvolvimento e licenciamento de software não customizável; 6204 – Consultoria em TI; 6209 – Suporte técnico, manutenção e outros serviços de TI; 6311 – Tratamento de dados, provedores de serviços de aplicação e de hospedagem na Internet; 6319 – Portais, provedores de conteúdo e outros serviços de informação na Internet

Siglas

RO Rondônia CE Ceará RJ Rio de Janeiro
AC Acre RN Rio Grande do Norte SP São Paulo
AM Amazonas PB Paraíba PR Paraná
RR Roraima PE Pernambuco SC Santa Catarina
PA Pará AL Alagoas RS Rio Grande do Sul
AP Amapá SE Sergipe MS Mato Grosso do Sul
TO Tocantins BA Bahia MT Mato Grosso
MA Maranhão MG Minas Gerais GO Goiás
PI Piauí ES Espírito Santo DF Distrito Federal
- Publicidade -
Innovation Hunter
COMPARTILHAR
Virgínia Duarte
Socióloga e cientista política, com especialização em gestão empresarial. Foi responsável pela área de Inteligência da Softex. Responsável técnica e coautora de várias publicações sobre o setor de TIC. É sócia-diretora da TIC em Foco Estudos e Projetos e editora do site/blog TIC em Foco.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.