Em 2017, segurança continua sendo uma das principais preocupações dos CIOs

0
139

Não é de hoje, as ameaças avançadas persistentes e o “hacktivismo” fazem parte da lista das dez principais preocupações dos CIOs.  Muitos culpam os malwares pelos principais gastos operacionais do departamento de TI.

E a situação deve piorar em 2017. No passado, apenas os grandes bancos de Wall Street precisavam se preocupar com malwares. Agora, não apenas bancos regionais pequenos e comunitários são visados, mas também os processadores de pagamentos. Empresas bem-sucedidas, fazendo coisas interessantes ou dispondo de dados sensíveis de interesse também devem atrair uma quantidade crescente de hackers. Além disso, as novas tecnologias, tais como pagamentos móveis, sistemas de pagamentos não tradicionais e a Internet das Coisas abrem oportunidades inusitadas para os ciberataques.

Em ´Questões e Respostas: o panorama da segurança em 2017`, a empresa FireEye entende que as batalhas envolvendo a segurança cibernética podem favorecer os invasores ainda mais, à medida que a Internet das Coisas evolui e continua a expandir as opções de ataque. As predições sobre segurança da FireEye incluem as seguintes questões e insights:

  • Que investimentos as organizações farão em segurança, em 2017? A orquestração e a integração da segurança deveriam ser consideradas como referências para o investimento em novas tecnologias.
  • Que indústria ou tipo de organização poderia, inesperadamente, tornar-se alvo de ataques em 2017? As instituições religiosas em países ocidentais estão no topo da lista porque mantêm informações de contato e outros dados sensíveis de interesse e falta a elas um plano eficaz de segurança.
  • No futuro próximo, os ataques continuarão a focar nos sistemas de controle industriais (ICS)? Um relatório recente revelou que respostas em segurança não estavam ainda disponíveis para mais que 30% de vulnerabilidades identificadas nos ICS. Essas vulnerabilidades estarão no radar dos invasores.
  • O que o futuro promete para regiões que ainda engatinham em questões de segurança? Grupos sofisticados de espionagem motivados por questões financeiras irão se espalhar por essas regiões no Pacífico Asiático e na EMEA (Europa, Médio Oriente e África).

 

Ver também:

Ataques cibernéticos forçam as empresas de antivírus a encarar uma nova realidade

- Publicidade -
Innovation Hunter

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.